Porque você entendeu tudo que ouviu em inglês, mas ainda não consegue falar

By Ana Luiza | Aprenda a Aprender

Oct 07
Porque você entendeu tudo que ouviu em inglês, mas ainda não consegue falar
Print Friendly, PDF & Email

frustratedTem um comportamento enraizado na maioria dos aprendizes de línguas e que eu vejo acontecer toda hora entre os alunos do Curso Básico. O aluno começa a ouvir as aulas em mp3. Como eu explico tudo bem explicadinho, o que acontece em geral é que a pessoa entende a aula inteira. Isso é ótimo (e para muita gente é a primeira vez que esse entendimento acontece), e quando o aluno passa para o arquivo de Listening, entende tudo que está lá também, já que o Listening é o conteúdo em inglês da aula que o precedeu.

Então ele se empolga e logo passa para a aula em mp3 seguinte, e para a próxima, e para a próxima, sempre fazendo a mesma coisa – ouvindo a explicação, entendendo, ouvindo o arquivo de Listening, entendendo, e indo para a aula seguinte.

Por que a pessoa faz isso? “Porque eu estou entendendo tudo, professora.” “Já entendi essa lição. Está feita.” “Essa parte eu já sei – aprendi no curso de inglês que fiz no ano passado. Dá pra ir para a próxima.”

Eu consigo saber que é isso que o aluno tem feito quando ele me procura com uma pergunta assim:

Teacher, você deu um exemplo nessa aula que diz ‘She was reading a book this morning’. Eu não poderia escrever “She does reading a book”? Posso usar ‘does’ aí? Qual a diferença?”

Taí. Esse aluno chegou no past continuous (que aparece na segunda metade do Curso) e está achando que o present simple (que aparece no ínicio) tem alguma coisa a ver com isso. É uma confusão de presente com passado, de auxiliares, de to be com outros verbos, e por aí vai. Tendo conversado com vários alunos que me procuram com esse tipo de dúvida todos esse anos, hoje em dia já dá pra eu perceber com certa facilidade que a pessoa se animou com o entendimento e foi passando rapidinho pelas lições, crente que o simples entendimento significa que ela já domina aquilo que apenas compreendeu.

O negócio aí é que compreender uma coisa em inglês não quer dizer que você absorveu aquela coisa ainda. A absorção ou aquisição da língua – que é aquele estado em que as palavras certas vem automaticamente à sua mente quando você quer expressar uma ideia – não acontece necessariamente quando você entende um pedaço daquela língua pela primeira vez. Na maioria das vezes, é necessário ouvir aquele pedaço que você já entendeu várias vezes até aquilo se automatizar na sua mente. Ou quando você era criancinha, começou a falar português depois de ouvir cada frase uma vez só? (Para saber mais sobre isso, não perca as dicas “Como Falar Inglês”)

 

Mas, e aí? O que eu digo a esses alunos?

Quer mesmo saber o que eu falo? A primeira coisa que eu peço a eles é que leiam a série Como Falar Inglês (aquela do link logo ali em cima). A segunda coisa que eu digo é… CALMA.

Calma, pois a sua mente tem a velocidade dela e não está preocupada com a sua agenda. Se você resolveu aprender inglês em 30 dias porque a Copa começa no mês que vem, paciência. Passe por 50 lições se quiser, ou comece a seguir as minhas recomendações ou as de outra pessoa se assim escolher. Mas a aquisição dos pedaços da língua inglesa ainda vai continuar acontecendo naquele momento em que aqueles pedaços entrarem de vez na sua cachola. Quantas vezes você precisa se expor a algo para adquirir aquilo? Essa é the million-dollar question (a pergunta que não quer calar)! Aqui vai minha rule of thumb (regra geral): quando você ouve um áudio mais uma vez e já começa a lembrar 0 que a pessoa está para dizer antes mesmo que ela diga, é porque já ouviu bastante.

 

Para saber mais:

Série Como Falar Inglês

Orientações aos alunos do Curso Básico (essa página é aberta também a quem não é aluno)

Saiba mais sobre o Curso Básico

 

Follow

About the Author

Ana Luiza criou um blog de dicas de inglês em 2006, e depois de muito pesquisar o que faz alguém ganhar fluência numa segunda língua, criou seu primeiro curso de inglês em 2009.

  • aislan says:

    eu tenho uma duvida ana luiza , voce pedi para escutar o audio até eu conseguir dizer toda a história. como poderia fazer isso mais rápido, no caso escutando em partes a mesma história? separando em 1 minuto, uma hístoria de 16 minutos por exemplo?
    eu escuto uma historia de 16 minutos e é grandinha pra eu “dizer” toda ela.
    qual sua recomendação

  • jonata fontela says:

    Oi Ana,tem sim alguns dos seus pocasts e alguns do ESLpod tbm que eu ja quase decorei de tanto ouvir e tbm pq eu copio a trancricao,achei as dicas do Adir super legais e vou por em pratica com esses audios q eu ja conheco bem…so nao gosto mto de traduzir,acho meio chato::pmas vou comecar a fazer isso tbm!valeu pelas dicas Ana!thanks a lot.

  • jonata fontela says:

    Ana,esse texto me deixou mais tranquilo,pq meu listening ta melhorando mto mas meu speaking ainda ta meio basico sabe….mas eu sinto q melhoro um pokinho a cada dia:)agr eu lembrei d uma coisa mt importante q vc disse num podcast”entender um podcast e diferente de conseguir falar”
    é isso o q acontece a gente compreende mt bem mas ainda nao consegue falar direito,mas o jeito e ter paciencia e se esforcar e pouco a pouco alcansar fluencia.

    • Ana Luiza says:

      Hi Jonata!

      Outros fatores influenciam ali aquele momento de falar. Seu estado mental/emocional tem uma parte importante nisso. Tem hora que eu me sinto insegura e gaguejo ou troco palavra aqui (às vezes faço isso em português até :)

      Agora, criar as condições ideais para o inglês “entrar” na cachola é, sem dúvida nenhuma, extremamente desejável para quem quer chegar a algum grau de fluência. Inclusive porque sentir que vc adquiriu a língua tem impacto na sua confiança. Também é bom começar a trabalhar aquele áudio q vc já cansou de ouvir de maneiras diferentes. Tem algum podcast meu ou de outra pessoa q vc já ouviu tanto q até sabe o que vou dizer? Se sim, pegue esse podcast e dê uma olhada no blog do Adir Ferreira pra ver como ele trabalhava diálogos.

  • Ana,

    Adorei esta passagem: “quando você ouve algo e já começa a lembrar coisa que a pessoa está para dizer antes mesmo que ela diga, é porque já ouviu bastante.” É aí que acontece a aquisição.

    É muito bom quando a gente consegue prever o que vem a seguir, mesmo sem nunca ter ouvido o diálogo. Talvez seja esse o nosso grande teste de proficiência, a previsão.

    Parabéns pelo post!

    • Ana Luiza says:

      Alessandro,
      Quando acontece isso num áudio que ouvimos muitas vezes já é bacana demais. Quando a gente começa a prever o que a pessoa vai dizer num áudio que nunca ouvimos antes, então… E essa previsão começa a acontecer – por que? Porque todos nós falamos usando collocations – as formas mais comuns de expressar ideias numa determinada língua. À medida que vamos nos acostumando com as formas (as collocations) de uma língua, começamos a acompanhar o que certas pessoas estão dizendo e vira aquele negócio de “conseguir terminar a frase” da pessoa antes de ela dizer, como acontece em português.

  • >