O caso subjuntivo no inglês

A dica de hoje é da Iramaia Loiola.

Hello everyone,

Era uma vez um tempo verbal bastante popular no inglês antigo, o subjuntivo, e que foi sendo deixado de lado, usado apenas formalmente. Ainda não foi totalmente extinto, o que significa que possivelmente você o encontrará por aí. E antes que você seja enganado em algum teste, ou fique em dúvida na hora de se comunicar, resolvi falar dele hoje.

Veja esse exemplo de sentença: I insist that he leaves the house right now.

Vocês acham que gramaticalmente esta frase está correta? Quem disse sim, levante a mão! Mas disseram com toda a certeza, ou foi só “a wild guess” (um chute)? Se você não tem dúvidas, maravilha. Para os que têm, vamos às explicações.

Primeiro, a resposta: a frase está incorreta. Alguém arrisca dizer onde?

Resposta: não se acrescenta ‘s’ na terceira pessoa do singular (he, she, it) no caso subjuntivo. Então:

I insist that he leave the house right now. [Eu insisto que ele saia de casa agora mesmo.]

Quando usar? Com verbos como recommend, suggest, request, propose, ask + that (opcional)

Como o objetivo hoje é explicar o uso, vamos comentar somente alguns verbos. A lista completa é facilmente encontrada na internet.

Percebam que seguindo o exemplo acima, teremos sempre uma estrutura parecida:

1. I recommend that she go and see a doctor.[Recomendo que ela vá ao médico.]
2. I suggest that you buy another car. [Sugiro que você compre outro carro.]
3. He requests that they remove their shoes.[Ele solicita que eles tirem os sapatos.]
4. She asks that he read to her. [Ela pede que ele leia para ela.]

Os verbos são usados no infinitivo, isto é, sem o ‘to’. Portanto com o verbo to be fica assim: I, you, he, she, it, we, they be . Também não muda. Dessa vez você há de concordar, mais fácil que o nosso português, não é?

He recommends that she be hospitalized. [Ele recomenda que ela seja hospitalizada.]

Há também algumas expressões que empregamos com esse tempo verbal:

it is important, it is essential, it is vital, it is desirable, it is necessary + that (opcional)

Veja:

1. It is important that she understand your explanation. [É importante que ela entenda sua explicação.]
2. It is essential that we choose our candidates well. [É essencial que escolhamos nossos candidatos bem.]
3. It was crucial that Mary be present.[Fora imprescindível que Mary estivesse presente.]

Mais uma boa notícia: o subjuntivo é igual no presente, passado ou futuro. Repare no exemplo 3: usei o passado (it was) e ainda assim a estrutura continuou a mesma (be).

Algumas observações: segundo o site da BBC, informalmente podemos usar sim o ‘s’ na terceira pessoa do singular (he, she, it). E como mencionei no início, não é um tempo verbal muito popular, tanto que os nativos fazem uso do should [dever; indicando conselho, recomendação] para expressar, transmitir a mesma ideia. Veja só:

  • The doctor recommended (that) he should give up smoking.
  • The doctor recommended (that) he give up smoking. [mais formal]
  • The doctor recommended (that) he gives up smoking. [informal]

Lembrem-se sempre, a língua falada frequentemente difere da escrita. wink

Para praticarmos um pouco, que tal vocês completarem essa frase:

John is studying English. So it’s important that he……………………………………………………..

That’s all for today,

Bye for now!

Comments

  1. Magda says:

    Thanks for another useful tip, Ana Luiza!
    Here’s what I guess to complet the setence:

    So, it’s important that he keep studying.

  2. eliel says:

    Eu estou no começo do curso de inglês e essa dica que acabei de aprender será muito útil, por que havia aprendido que se usava o “s” na terceira pessoa… agora me sinto mais seguro. Suas explicações são simples e objetivas, ideais para uma rápida aquisição. Parabéns e obrigado.

  3. Oi Eliel, obrigada pela visita e comentário.Somente para esclarecer que essa regra se aplica ao caso subjuntivo. Quanto ao presente do indicativo, Simple present, o ‘s’ é adicionado a terceira pessoa. Ex.: He loves his children.Se ficar alguma dúvida, fique à vontade para deixar aqui nos comentários, certo? smile

    Hi Magda, thanks for the comment. I really appreciate that.

  4. Antonio Carlos says:

    lembrar dessa dica é muito importante para não cometer erros. Thanks a lot.

  5. filipe schuindt says:

    oi iramaia, tenho uma pergunta.
    Você é parente da Adaysa loiola. pq ela é minha professora de ingles

  6. Oi Antonio Carlos, obrigada por comentar. wink

    Olá Filipe, não. Não somos parentes. Por coincidência temos o mesmo sobrenome. wink

  7. Fabiano Rodrigues says:

    E o uso do “may”?
    Como por exemplo “quem quer que seja”, eu uso “whoever it may be” ou pode ser também “whoever it be”, embora eu sempre tenho ouvido “whoever it is”.

  8. Thaís says:

    Acabo de descobrir que, embora não muito comum na linguagem coloquial, ainda é bastante frequente na linguagem e nos documentos jurídicos.

    http://www.migalhas.com.br/LawEnglish/74,MI77550,51045-O+uso+do+subjuntivo+no+ingles+juridico

  9. Roberto says:

    Olá, gostaria de saber como é a estrutura de uma maneira coloquial do subjuntivo. Grato desde já pela resposta.

  10. Lucas says:

    Pode-se omitir o “that” nas frases no subjuntivo?

  11. Marcos Magalhães says:

    Só uma questão: Quando o subjuntivo estiver no passado também podemos conjugá-lo corretamente no tempo passado, não é verdade? Ex: “If I were you, I wouldn’t do it.”, ao invés de I wouldn’t do it if I be you.

  12. Marcondes Pereira Da Silva de Mesquita says:

    Eu tinha algumas dúvidas quanto ao subjuntivo e esse escrito esclareceu todas elas. O texto é bem fácil de entender e fornece exemplos bem práticos.

    O uso dos conteúdos desse site vão me ajudar bastante.

Speak Your Mind

*

Facebook
Inglesonline on Facebook
Twitter Tweets by @inglesonline
iTunes
RSS

Receba as dicas do Inglês Online em seu email…

…e ganhe o PDF 24 Dicas e Atividades do Inglês Online!