7 traduções meio desastradas do inglês (e o que você pode aprender com elas) – Inglês Online

7 traduções meio desastradas do inglês (e o que você pode aprender com elas)

By Ana Luiza | Lições de Inglês

Jul 30
7 traduções meio desastradas do inglês (e o que você pode aprender com elas)

tradução estranha de inglês para portuguêsOlá!

Faz um tempinho que ando colecionando frases em português de artigos de jornais e revistas que… não ficaram muito bem quando traduzidas do inglês.

Como dá pra saber que é tradução? Porque quando leio estas frases e expressões em português, eu vejo que isso é coisa que a gente não diz no Brasil. Além disso, elas estão em artigos que claramente vem de fonte estrangeira. Às vezes dá pra ver que as expressões foram literalmente traduzidas do inglês e às vezes não; mas o que a maioria delas tem em comum é, elas não soam naturais.

Como também não é difícil encontrar o artigo original em inglês, aproveitei e fiz aqui uma lista dos 7 casos mais recentes que vi por aí:

 

1) “O chefe antiético tem uma agenda oculta

Essa veio de um artigo na Você S.A. Quem já tem experiência no jargão utilizado em empresas (e algum conhecimento de inglês) pode até entender o que isso quer dizer. Mas para o resto, isso quer dizer que o chefe antiético escondeu a agenda dele – aquele livrinho de anotar compromisso – em algum lugar, sei lá porquê.

“Agenda oculta” vem da expressão hidden agenda, onde hidden quer dizer “oculto” e agenda significa “programa de ação; lista de ítens ou tarefas a ser cumpridos”. Ou seja: alguém que tem uma hidden agenda tem motivos ulteriores ou intenções que ele não está revelando porque coisa boa não são. Se você quiser se referir a uma agenda (o livrinho, ou o calendário no celular onde você anota o que tem que fazer), diga planner – ou diary, como um colega britânico meu usa.

Não sei se esse artigo da Você S.A. foi traduzido diretamente de fonte em inglês, mas aqui vai um exemplo de texto usando a expressão hidden agenda.

 

2) “Não é como se eu ligasse muito”, diz Kristen Stewart

Essa frase estranha apareceu como declaração da estrela da saga Crepúsculo a respeito do bullying que ela sofria por não depilar a perna. Na declaração original em inglês, Kristen disse “Not like I cared that much“, ou algo como “Eu nem tava muito aí /Eu nem ligava muito”. Veja a frase original aqui.

Not like I cared that much é uma forma mais abreviada de It’s not like I cared that much. “It’s not like”, usada desta maneira, pode ser traduzido como “não é o caso de”. Veja alguns exemplos:

  • “You don’t need to put that in writing. It’s not like I don’t trust you.” O sentido aqui é “Você não precisa colocar isso por escrito, pois eu confio em você/não é o caso de eu não confiar em você”.
  • “It’s not like we need a big car, but it would be nice to have at least a small one”. Em português sairia mais ou menos “A gente nem precisa de um carro grande / Nem é o caso da gente precisar de carro grande, mas seria legal ter pelo menos um pequeno”

 

3) Gisele Bundchen “tem as coisas sempre como certas”

Se eu tivesse que eleger a tradução mais obscura que encontrei, acho que essa ficaria em primeiro lugar. Não deu mesmo pra entender que coisas são essas que a Gisele “tem como certas”, e quando fui atrás do artigo original vi que a expressão do inglês que deu origem a essa tradução foi takes it for granted.

To take (something) for granted quer dizer assumir, se acostumar, esperar (no sentido de ter expectativa) algo como certo ou garantido. Por exemplo: uma pessoa que desde pequena é acostumada a não fazer absolutamente nada para ajudar na arrumação da casa porque a mãe faz tudo e nunca pede ajuda acaba se acostumando com isso. Onde quer que ela vá, vai esperar que tenha alguém fazendo o serviço pra ela. Quando casar, vai achar que a esposa ou esposo é que vai dar um jeito nisso, e nem passa pela sua cabeça ajudar. Podemos dizer dessa pessoa “He/She takes it for granted that someone else will be taking care of house chores”. Por isso, é comum usar a expressão “take something for granted” para comunicar que a pessoa não dá valor a algo. You take all the housework I do for granted, ou “Você não dá valor ao trabalho doméstico que eu faço”.

Quando o rapaz lá do artigo disse que a Gisele “takes it for granted”, ele quis dizer algo como “ela não dá valor às coisas”.

 

4) “Ele costumava ser o agente da Britney Spears”

A gente diz que costumava fazer alguma coisa no sentido de que “tinha o hábito” de fazer aquilo, não? Eu costumava ir a pé pra escola. Eu tinha o hábito de brincar com a vizinha. Eu costumava estudar depois da aula. Dizer que alguém que trabalhava como agente “tinha o hábito” de ser agente… acho que não é bem por aí. Veja o original aqui.

A frase original é “He used to be her agent”. “Used to” pode ser traduzido como “costumava” quando faz sentido ser assim, mas em casos como este, used to be torna-se apenas “era”. A sentença do artigo ficaria melhor como “Ele era agente dela”. Veja mais sobre used to aqui.

 

5) “…na Venezuela, onde cresci felizmente”

Se você ler as declarações da atriz Maria Conchita Alonso nessa matéria, vai ver que ela não está dizendo que “felizmente, cresci na Venezuela”, que é o que a tradução dá a entender. A frase original em inglês foi“…Venezuela, where I was happily raised”, ou “…Venezuela, onde cresci feliz”.

Esse foi um caso de happily (de maneira feliz) traduzido erroneamente como o nosso “felizmente”, que quer dizer “por sorte” com o sentido de “Ainda bem que tal coisa aconteceu”. A palavra happily é usada mesmo em inglês para comunicar “de maneira feliz”, mas cuidado ao traduzir, pois “felizmente” tem outro sentido, não?

 

6) “Não conseguimos esperar”, diz a letra do Linkin Park

Encontrei a letra de Burn it down, do Linkin Park, com um exemplo típico de tradução literal que altera o sentido original. A letra diz We can’t wait to burn it to the ground. Quando alguém “can’t wait” pra fazer alguma coisa, isso quer dizer que a pessoa mal consegue esperar, ou seja, está ansiosa e impaciente por aquilo, e não exatamente que ela “não consegue esperar” que é como foi feita a tradução.

Alguns exemplos:

  • I can’t wait to see what the new site will look like.
  • We can’t wait to try the new ice cream flavors.

 

7) “Estamos vendo o Cavaleiro das Trevas”

O exemplo mais recente que encontrei de tradução inexata vem de um acontecimento bem triste: o tiroteio que aconteceu no Colorado naquela sessão do novo filme do Batman. Uma das vítimas fatais do ataque foi Jessica Ghawi, que tuitou horas antes da sessão “Of course we are seeing Dark Night” (veja o tuíte aqui). O uso do presente contínuo aqui expressa sentido futuro (“É claro que vamos assistir o Cavaleiro das Trevas”) e é muito comum no inglês. Não é algo que a pessoa esteja fazendo no momento, como apareceu na tradução (veja artigo em português).

 

E você? Tem algum exemplo de tradução que não ficou bem?

Follow

About the Author

Ana Luiza criou um blog de dicas de inglês em 2006, e depois de muito pesquisar o que faz alguém ganhar fluência numa segunda língua, criou seu primeiro curso de inglês em 2009.

  • Marivan says:

    Fantastic…!
    Thank you a lot.

  • Marivan says:

    Yeahhh
    No caso do “seeing” matando a charada como dizemos por aqui… O verbo “to see” não se conjuga no presente continuos/ não tem a forma do presente contínuos como ação que esteja acontecendo no momento.
    Certo?
    => Mas nunca descobri o que se usa em lugar de “seeing” como presente contínuos kkk

    Good job,

    See you!

  • Van Lee says:

    No filme Um sonho possível, da Sandra Bullock, tem uma parte que o menino fala “I introduce him as my brother at scholl” e foi traduzido como “eu introduzo ele como meu irmão na escola”, ao invés de “apresento”

  • Fabio says:

    Prezada Ana Luiza, eu sou um estudante iniciante, mas não é raro eu entender as conversas simples e simplesmente não conseguir uma tradução razóavel, acho que o pior do inglês para a maioria das pessoas que vemos em sites e filmes são traduções ao pé da letra que ficamos totalmente perdidos , então, o melhor é compreender o texto e ouvir muito o inglês original ou os audios em mp3 que vc faz para absorver as expressões e saber do que se trata. O seu site é o mais sério e que visa realmente passar conhecimento e ajudar no estudo do inglês, obrigado pela ajuda.

    • Ana Luiza says:

      Fabio,
      Eu concordo com você, e é isso mesmo que faço para manter meu inglês: escuto todo dia, sempre que possível. A gente precisa se dar a chance de absorver a língua da maneira mais eficiente, que é ouvindo e/ou lendo (se vc já estiver acostumado com a pronúncia) coisa que a gente já compreende. Entender uma coisa; ter absorvido a ponto de botar pra fora naturalmente é outra bem diferente.

  • >