Como falar em inglês: Você não pode simplesmente fazer isso – Inglês Online

Como falar em inglês: Você não pode simplesmente fazer isso

By Ana | Lições de Inglês

Apr 28
Como falar em inglês Você não pode simplesmente fazer isso

Hello, all!

A dica de hoje é simples, mas talvez para muita gente seja uma daquelas situações em que a pessoa fica se perguntando “Como eu falo isso em inglês?”. Imagine que você está frente a frente com alguém que tomou uma determinada decisão que você acha meio… absurda? Exemplo: depois de se preparar um ano para o vestibular de Medicina, estudar muito, pagar cursinho, etc. sua amiga Melissa diz que mudou de ideia e vai sair pelo mundo viajando. A partida dela, por sinal, é no dia do vestibular da faculdade que ela mais queria!

Você não consegue acreditar. Você acha que ela enlouqueceu! Qual seria a razão de ela ter decidido mudar tão drasticamente? Você não tem a menor ideia, e diz para ela

You can’t just quit now! You’ve worked hard for a whole year and this has always been your dream: medical school! You can’t just decide you’re going on some crazy trip all of a sudden, without even trying to get into that school!”
[Você não pode simplesmente desistir agora! Você deu duro por um ano e esse sempre foi seu sonho: faculdade de medicina! Não dá pra você simplesmente decidir ir numa viagem maluca de repente, sem nem mesmo tentar entrar naquela faculdade!]

Sua irmã combinou de ver um filme com você. Quando vocês estão quase entrando no cinema, ela diz “Ah, não quero mais assistir o filme… Acho que vai ser chato, eu não entendo inglês e não gosto de legenda.” Você não entende nada e diz

Come on! You can’t just leave now… We spent twenty minutes waiting in line and the film is about to start!”
“Peraí, né! Você não pode simplesmente ir embora agora… A gente esperou vinte minutos na fila e o filme está para começar!”

E imagine que o seu amigo John, que ama os produtos da Apple, está felicíssimo pois terá a oportunidade de ir a uma loja da Apple pela primeira vez na vida. Só que o John acabou de te contar que vai gastar a poupança que ele economiza há dez anos todinha na loja. Você diz

Dude, you can’t just blow your life savings on one store! Are you insane?”
[Cara, você não pode simplesmente torrar sua poupança toda em uma loja. Tá louco?]

 

Veja uma outra situação onde essa construção pode ser usada: quando alguém pensa que um certo processo é mais simples do que na realidade é. Exemplo: sua amiga Jane diz que vai hoje na Polícia Federal tirar o passaporte dela. Você, que conhece o processo e sabe que ele demora uns dias, acha que ela está apenas indo buscar o passaporte pronto. Ela olha pra você e diz

“No, I’m going there for the first time today! I thought I’d just show my I.D. and then I would have my passport by the end of the day”
[Não, estou indo lá pela primeira vez hoje! Achei q era só mostrar um documento de identidade e daí eu conseguiria meu passaporte até o fim do dia]

É então que você percebe que a Jane está completamente por fora de como o processo funciona. Você explica a ela que você não pode simplesmente aparecer lá com a identidade e eles te dão o passaporte.

“Oh, no, you can’t just show up with your I.D. in order to get a passport. There’s a list of documents you’re supposed to bring with you”
[Ih, não, não dá para simplesmente aparecer com a identidade pra conseguir passaporte. Tem uma lista de documentos que você tem que trazer]

Mais um exemplo: vamos dizer que você é amigo de um ator famoso. Uma amiga sua, que é muito fã desse ator, quase implora que você a apresente a ele. Você quer ajudar, mas seu amigo é extremamente ocupado e nunca tem tempo. Sua amiga fica extremamente decepcionada, a ponto de esbravejar com você – que só olha para ela e diz

You can’t just expect my friend to take a break from his commitments just so you can talk to him”
[Você não pode simplesmente esperar que meu amigo tire folga dos compromissos dele só pra você poder falar com ele]

 

E para finalizar, aqui vai um trecho rápido de um episódio do seriado House. Repare no que o outro médico pede ao Dr. House, logo no comecinho.

Reveja o vídeo – deu para ouvir o “You can’t just…”? Ou melhor, a sentença inteira é You can’t just give up on Wilson. Nunca assisti House, mas mesmo assim deu para perceber que se trata de algum paciente que tomou uma certa decisão com a qual o Dr. House não concorda. O outro médico insiste e o House fica, assim, nervosinho.

Algum exemplo dessa expressão em conversas recentes suas?

 

Ana
  • Oi Ana!

    Baixei o aplicativo para android em meu tablet e estou adorando! Mas fiquei sem saber se depois podemos apagar o podcast. Não acertei fazer isso. Não descobri onde ele fica armazenado e como fazemos para retirá-lo. Vc pode me dizer?

    Bjs e parabéns pelo site e aplicativo são muito bons!!!

  • Wellinson says:

    Eu posso dizer “You can’t just give up” ao invés de “You can’t just quit” ?

    • Ana Luiza says:

      Hi Wellinson

      o QUIT aqui tem mais o sentido de abandonar (que foi o que eu quis comunicar). O GIVE UP teria mais o sentido de ‘desistir’ – um pouquinho diferente.

  • Diones says:

    Great explanation Ana, thank you so much!!

  • Carol Kotowiski says:

    Great post, Ana! Thanks!

  • Marcelo says:

    Realmente “just” sempre aparece em algum lugar para dar ênfase ou dar outro sentido na sentença.
    Muito legal os exemplos Ana!

    • Ana Luiza says:

      Não é? Às vezes ele tem o sentido do nosso “exatamente”, às vezes de “simplesmente”. E o mais legal de se ver é que, tendo se acostumado com a língua, vc nem questiona mais isso. Não usamos as traduções tradicionais de just (só, apenas) com essa função; mas nos acostumamos com isso no inglês. Beautiful :)

      • Marcelo says:

        Isso é verdade Ana, acabamos não percebendo quando isso ocorre, o processo se torna automático, por isso acredito muito na aquisição do idioma de forma natural e inconsciente, o que você ensina aqui é admirável e não tem como não aprender!

  • ana paula says:

    nunca assistiu house, wow.

  • >