“Pouca gente fala inglês no Brasil”. Você está nesse grupo?

By Ana Luiza | Aprenda a Aprender

Jan 12
Print Friendly, PDF & Email

Essa semana eu estava dando uma olhada nos artigos que o pessoal compartilha no Twitter e no Facebook quando encontrei mais um daqueles “10 coisas que você precisa saber antes de ir para o Brasil” (ou, neste caso, 10 things to know before visiting Brazil). Entre todas aquelas coisas que a gente já sabe – brasileiros são festeiros, adoram dançar, são sociáveis – estava lá, como sempre: “English isn’t spoken widely”.

Sim, gente, como sempre. Esses artigos constantemente dão a dica aos estrangeiros (o que está correto) – não espere que você vá chegar lá e a maioria das pessoas vai conseguir falar em inglês com você. E vocês sabem que muito estrangeiro se surpreende quando chega no Rio ou em São Paulo, por exemplo, e percebe que a comunicação é difícil? Nas duas maiores cidades do nosso país, turistas e executivos são recebidos em aeroportos e hotéis por pessoas que às vezes mal conseguem dizer o básico em inglês. Se você morasse no exterior e ouvisse que o Brasil é uma das maiores economias do mundo e vai receber Copa e Olímpiadas, também não se surpreenderia?

Sem essa de “se está no Brasil tem que falar português”. Inglês é a língua internacional dos negócios e do turismo, e ponto final. O Brasil está para receber uma Copa do Mundo seguida de Olimpíadas. E a gente ainda lê artigo após artigo dizendo que English isn’t spoken widely.

Mas eu não queria nem focar em turismo, nem vou entrar no assunto de políticas de Educação. Meu papo é com você. Você mesmo, que está me lendo agora. O que você está fazendo para melhorar seu inglês? Qual é a sua política pessoal de Educação Inglesa?

Você já percebeu que, se não tomar as rédeas do seu aprendizado, não vai mudar nada? Já deu uma boa navegada neste blog para ver tudo que tem disponível para ajudar pessoas como você, que procuram algo a mais na Internet – que já fizeram ou fazem inglês em escola tradicional e perceberam que só isso não vai dar conta?

As minhas melhores dicas de Como Falar Inglês são um excelente começo, e se você ler os depoimentos de quem já usou, lá mesmo, vai entender porque. Meu Curso Básico está aí há quatro anos já, e o que eu ouço é que quem faz direito começa a falar inglês. Você pode até iniciar seu progresso com o CD do livro de sua aula de inglês. Se continuar achando que o fato de não ter condições de morar nos Estados Unidos ou de contratar professor particular significa que você não tem chance de ficar bom no inglês, deixa eu te falar uma coisa: é isso mesmo que vai acontecer. Pelo menos lá na frente você vai poder dizer “Eu estava certo! Sabia que eu não ia conseguir”.

Se você está lendo esse blog, é porque já deu ao menos um passo para fora do caminho tradicional de escola de inglês. Você já percebeu que tem que se mexer, não é? Então, aqui vai a pergunta novamente: O que você está fazendo para melhorar o seu inglês?

Deixa eu dar a minha resposta a essa pergunta. Antes, peço que você ouça os podcasts mais recentes do English Experts com minha participação (episódios 33, 34 e 43) pois neles eu falo um pouco sobre a minha mudança para a Inglaterra e sobre a minha vida mergulhada no inglês britânico (depois de muitos e muitos anos tendo contato apenas com inglês americano).

Ouviu? OK. Então vou dar uma pequena amostra do que vou usar nesse começo de ano para ter progresso no meu inglês. Mais detalhes sobre o que vou fazer, como foi e os resultados virão depois. Mas quem conhece as dicas e segue o blog há algum tempo já tem uma boa ideia. Esse é um dos meus próximos materiais de trabalho para Listening:

Por que escolhi esse? Porque é adequado ao meu nível de compreensão, tem construções novas para mim e o assunto não me causa tédio completo. Para quem não sabe do que estou falando… leia as dicas Como Falar Inglês! (link acima no texto).

E você? O que vai fazer para deixar de ser parte dessa ‘estatística’ que diz que a maioria dos brasileiros não consegue se comunicar decentemente em inglês, mesmo num nível mais básico?  A pergunta é séria, gente. Quero saber – deixe comentário!

Follow

About the Author

Ana Luiza criou um blog de dicas de inglês em 2006, e depois de muito pesquisar o que faz alguém ganhar fluência numa segunda língua, criou seu primeiro curso de inglês em 2009.

  • Patricia says:

    Dear Ana,

    I’m totally responsible for my English level. I can communicate really well in any way. However, there’s always sth to be improved. The schools I studied (for 3 years a long time ago) gave me sth to start with, like the first gear of a car! The rest is up to you. About 3 or 4 years ago, I took an Accent Reduction course. You have no idea how much it helped me. We must take control of our learning. It’s not a passive process, like the osmosis. It’s an active process of learning! :o)

  • Su Carvalho says:

    Qual a melhor forma de diminuir a ansiedade para falar inglês?Quando vou falar me atrapalho toda com o nervosismo e a ansiedade.

  • Su Carvalho says:

    Oi Ana!!
    Algumas das formas q utilizo para melhorar meu inglês é aprender uma música diferente a cada semana e ler revistas em inglês,e isso me ajuda muito no meu vocabulário e na minha pronúncia.Mas quando é para falar inglês no meu curso eu não falo,pois sou muito insegura e ansiosa.Às vezes tenho dificuldades de construir frases.Ana o que fazer para diminuir a ansiedade na hora de falar inglês?

  • jonata fontela says:

    hi Ana!depois de ler as suas dicas e escutar tudo o que voce e o pessoal do EE falam eu percebi que listening e a chave pra aprender ingles, entao eu to apostando nisso pra sair dessa estatistica. obrigado por tudo e muito legal aprender ingles aqui!!!!

  • mauricio says:

    Esta questao é serissima, ja fiz ingles em escolinhas, ja tive professores particulares, mas mesmo assim na escola dei uma musica pro meu professor traduzir e ele teve tanto trabalho que baixou da net… o particular perguntei se ele conseguia assir filmes em ingles sem legenda e ele disse que não…que ate entendia a ideia do filme mas que era muito dificil…
    Fui trabalhar na recepção de um hotel proximo ao aeroporto onde pouquissimos amigos assistiam filmes em ingles sem legenda e falavam bem pra caramba…
    Entao se realmente quer aprender tem que procurar sites maravilhosos como o seu e correr atras…muitissimo obrigado pelo excelente trabalho…ainda sou recepcionista e vou melhorar mais meu ingles c8m sua estimada ajuda…
    Muito obrigado…

    • Ana Luiza says:

      Sim, Mauricio, bem observado.
      De nada.. o prazer é meu!! Continue por aqui e aproveite bem mesmo. Mais pra frente, quero saber de suas experiências falando inglês, hein!

    • Loren says:

      Posts like this make the inrnteet such a treasure trove

    • I would never live in a country where whites are the minority. I already have my papers in order to flee this hellhole where the balance is tipped. I suggest all whites to be prepared… just in case. I’d rather be prepared and wrong than unprepared and wrong.

  • Thaís says:

    Hi, Ana.

    Well, this year I am going to get back on track in my listening routine, which means going to work, and also coming back from, listening to some great podcasts.

    I also intend to keep on watching as many TV shows as possible while I write down words and expressions I am not familiar with yet, so I can look them up later in order to learn them.

    In July I will be in NYC, so it’s going to be a huge test for me. The real life test and I hope I do it well…

    About the video above, it’s really interesting, but usually I don’t use British materials to study English because I am a little afraid of mixing up American and British expressions and end up not being understood by anyone.
    Ana, do you think this is a reasonable concern?

    Thanks in advance!

    • Ana Luiza says:

      Hi Thais,

      Great plans :-) Stick to them and then let me know how you’re doing.

      I think that is actually a very reasonable course of action. Acquiring a new language is a considerably large undertaking and I would pick a flavor and stick to it.

  • Francisco Santos says:

    First I’ll increment my immersion in the idiom through read and listen movies, youtube, radios and podcasts like English Experts. Sorry my English is far than I would like… this e-mail is my first step in this year!

  • Erika says:

    Maldito acento britânico! Não entendo quase nada, socorrooooooooooooooooooooo

    • Ana Luiza says:

      Erika, leva um tempinho para se acostumar mesmo. Converso às vezes com nativos de inglês de outros lugares, e alguns me dizem que de vez em quando também não entendem!

      • CLAUDIA RIBEIRO says:

        Morei por 7 anos em USA, e tenho tb muita dificuldade de entender o ingles Britanico, muita mesmo.

  • Maria Cristina says:

    Olá Ana, é a pura verdade, eu quando levo meu marido para o Brasil, fico o tempo todo como intérprete e é muito cansativo, inclusive nas lojas dos shoppings da zona sul do Rio, é muito raro encontrar pessoas que falam ao menos o básico para se comunicar e vender o produto, o que se torna frustante o diálogo do turista com o vendedor brasileiro. Eu estudei inglês desde os 12, fui secretária bilíngue no Rio de Janeiro, me formei em professora de inglês e sempre viajei para atualizar o inglês e agora vivo há 2 anos nos Estados Unidos. Adoro seus posts e sempre acompanho suas aulas. Alguns anos atrás eu me inspirei nos seus cartoons” para minhas aulas de inglês. Obrigada pelo excelente trabalho que você vem desenvolvendo e nos ajudando a todos com suas palavras de incentivo e despertar nossa consciência para o aprendizado de uma língua estrangeira.

  • Sergio Rodrigues says:

    Ana,

    Vou arriscar um palpite. Na minha opinião, uma das razoes porque pouca gente no Brasil fala Ingles e o excessivo questionamento por parte dos estudantes do idioma, Por que em Portugues e assim e em Ingles e assado? Como se o Português fosse a standard language e todas as demais tivesse que se adaptar a ele. Um exemplo já vivenciado por mim em cursos de Inglês. Por que em Português se diz eu sonhei com você ontem a noite e em Inglês e dito I dreamt about you last night? Cadê o with?
    Esses excessivos questionamentos prejudicam o aprendizado e talvez expliquem porque pouca gente por aqui consegue ser fluente em Inglês.
    Grato pela atenção

    • Ana Luiza says:

      Esse questionamento certamente pode funcionar como barreira, Sérgio, se for excessivo.
      Agora, na minha experiência, as principais razões do baixo nível de inglês são
      1) A pessoa usa métodos de estudo que não funcionam, por ignorância, preguiça ou desinteresse; e/ou
      2) A pessoa tem a mentalidade de querer uma pílula mágica / não querer fazer esforço / se achar um coitado que não consegue fazer nada sozinho – infelizmente, desse jeito nunca vai conseguir mesmo :(

    • Wilhelmina says:

      This is a great post because it's so true. Yes, I thank God for hard times, even while I wish they were over, because we've learned so much and have been privileged to see how God provides. Would I have chosen this? To be honest, no. But it has forced us to rely more on God than we ever have in our lives.Have a blessed Thggasnivink, Carol, and I'm so glad your son will be home soon!

    • http://www./ says:

      I’m shocked that I found this info so easily.

  • Renan Maia says:

    Olá, Ana, tudo bem?

    Pretendo fazer um intercâmbio de língua inglesa no 2º semestre desse ano. Pensei no Canadá, EUA ou Inglaterra (este último eu já conheço, visitei enquanto fazia intercâmbio de espanhol, e gostei demais).

    Então, dentre as opções expostas, qual você acha melhor?

    Assisto várias séries Americanas e outras tantas inglesas e sinceramente? O inglês britânico é o que mais me dá trabalho, consigo entender bem pouco, talvez pelo sotaque, não sei.

    Você que já tem as 2 experiências, qual recomendaria?

    No mais, excelente blog. Acompanha há algum tempo já, parabéns! =)

    • Ana Luiza says:

      Renan,
      Não posso recomendar nenhum – vc tem q escolher o que for melhor pra você!
      Obrigada, e continue por aqui – boa viagem :)

  • Ana says:

    I am going to get back on track on my listening routine, which means going to work listening some interesting podcasts. I also intend to keep on watching as many TV shows as I can with no subtitles at all while I write down words and expressions I don’t know, so I can look them up on a dictionary later and get familiar with them. I am waiting for the CAE result I did in December and when it comes out I will be able to decide what else I can do to improve my English skills, maybe I will start studying for another test…

  • Marcos says:

    Concordo plenamente com tudo , tudo que você disse !

    estou firme, Inglês online meu curso tradicional e meus listening a parte !

    Abraço Ana,

    Marcos Paulo.

  • Emerson Jose says:

    Hi Ana Luiza,
    Desde janeiro de 2013 comecei meus estudos para não fazer parte dessas estatísticas. E todas as semanas acompanho os PodCast do EnglishExperts, sem dúvida todas as dicas que escutei me ajudou de alguma forma nos meus estudos.

    Depois de 12 meses estudando e seguindo várias dicas já tenho capacidade de escutar qualquer coisa, não 100% , mas consigo compreender o que esta sendo falado, isso e incrível.
    Meu curso de inglês tem duração de 18 meses e já estou na reta final. Acredito que até la minha compreensão e conversação vai estar bem melhor. E sem dúvidas vou conseguir usar tudo que aprendi nos próximos eventos que vão acontecer no Brasil.

    Thank you so much for help me with your tips. Have a nice weekend.

    • Ana Luiza says:

      Emerson,
      Parabéns! E obrigada por passar por aqui e deixar seu comentário.
      Adorei saber disso –> “Depois de 12 meses estudando e seguindo várias dicas já tenho capacidade de escutar qualquer coisa, não 100% , mas consigo compreender o que esta sendo falado, isso e incrível”

      É incrível, e ao mesmo tempo esperado :-) Continue por aqui.

    • Ana Luiza says:

      Adorei saber –> “Depois de 12 meses estudando e seguindo várias dicas já tenho capacidade de escutar qualquer coisa, não 100% , mas consigo compreender o que esta sendo falado, isso e incrível”

      Parabéns! E continue por aqui, Emerson.

  • Erik says:

    Ana, I was teaching an FCE class just yesterday when a student mentioned that he had skipped from the school’s intermediate class to the FCE. I was impressed by his level of English so when we landed on the subject of “how do you like to study” I wasn’t at all surprised to hear him say that he prefers to study alone.

    It’s just like you said in the post, what are you doing right now to improve your English? If a student always waits for a teacher to teach them English, it will take them years to learn and many will probably quit. It’s about mindset. For example, the simple observation that Reading will improve one’s Vocabulary and Writing and Listening will improve one’s Pronunciation and Speaking, so just seek out what interests you and do it as soon as possible. For those starting out from scratch, they can just buy an old cheap book to get started. It’s really not that complicated.

    If you want a high level, find a teacher who’s had success themselves and can show you the way, not someone who lectures you alongside 10 other unmotivated bodies.

  • >